sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Sky is falling down.

5934208638_9ebc8aa126_z_large
Tem dias, que pessoas sufocam até o ultimo fio de cabelo. Dizem que não somos capazes, que não demos o melhor de nós, que não foi o suficiente. Dizem o que é para ser feito, mesmo que isso for contra o que você quer. E é claro, eles não se importam. Mas declaram de peito aberto, que é para o nosso bem, mas como dizer isso, sem sequer se importam com o que sentimos, com o que somos, e com nosso direito de escolha e opinião.
Dizem que a adolescência é sinônimo de rebeldia, de liberdade, de diversão, de se aventurar, sem ter hora pra chegar. Comigo, sempre foi tudo as avessas. Me sinto infeliz por saber que essa 'Melhor fase da vida', - assim determinam quem já viveu- está se passando, sendo que meus pais não permitem, por pura insegurança, falta de confiança, medo e egoismo. Querem mandar em mim como se eu vivesse na época deles, querem que eu namore como eles namoravam, faça tarefas de casa, como minha mãe fez, seja eles, mas eu tenho minha própria impressão digital, quero ser quem eu sou, fazer o que eu quero, e provar que sou capaz. Errado da parte deles quererem que eu seja independente, sem me dar ao mínimo, liberdade. É tudo controlado, tudo uma ditadura militar, saber ouvir, só se for em outras famílias. União em família, é coisa do outro mundo, nem ao menos sei o que é isso, senão quando algo de ruim, e triste nos acontece. Mas logo em seguida, tudo volta pra sombria realidade, de cada um no seu canto, sofrendo as escondidas, e nada consegue mudar. As vezes acho que mereço mais felicidade, as vezes me sinto na casa errada, pois tantas vezes chego em casa, sorridente, querendo contar tudo de bom que me ocorreu, mas entro em casa, as pessoas já estão brigando, o clima está pesadão e, eu me torno mais uma a ser infeliz.