quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Reflexões de filmes: Like Crazy

Uma noite passada, reservei minha madrugada para assistir filme. E como sou viciada em baixar, separei uns três no pen-drive para assistir. Mais um despertou minha curiosidade e logo foi escolhido como primeiro. Um filme chamado "Like Crazy".
Um jovem rapaz americano e uma jovem britânica conhecem-se na faculdade e se apaixonam. Seu amor é testado quando ela é banida dos EUA pois seu visto venceu, e eles têm que enfrentar os desafios de um relacionamento de longa distância.
Imaginou só, o velho clichê do amor a distância, mas eu como choro por tudo, me imaginei em certas partes do filme e minha casa de transformou em um lago kkk.
Bom, daí, no meio da madrugada, esse filme me inspirou, e resolvi escrever. E trouxe até vocês algumas reflexões.

" As vezes não se pode pensar que as coisas são pra sempre. As vezes não podemos fazer planos pro amanhã, sem saber o que irá acontecer. O amor é um sentimento que não depende de ninguém para vir ou ir. Ele toma decisões, que faz das pessoas confusas e solitárias.
O amor vive de detalhes, se abastece com uma voz, se engrandece com um olhar, e se tranforma com um sorriso. Ele não vem de uma hora pra outra, ele é conquistado. Se for verdadeiro e predestinado sabe- se lá por quem, uma hora há de dar certo. No tempo, qual não sabemos. Podem passar pessoas, podem provar dos lábios de outro alguém, podem primaveiras chegar e partir. Uma delas levaram suas folhas coloridas a sua vida. Uma delas fará com que nada mais importa, a não ser viver com a pessoa que depois de anos, voltou e reacendeu a chama do verdadeiro amor. O velho clichê do ' foram feitos um pro outro'.
Há pessoas espalhadas pelo mundo, que aprenderam a cultivar o antigo, a viver o amor vintage. Elas provavelmente, são amantes dos romances impossíveis, dos namoros que resistiram a distâncias, ou tempos longos. Que resistiram a guerras. Ou até mesmo que sobreviveram a ela. Da recordação em fotos reveladas, envelhecidas pelo tempo. Da musica que marcou um momento. Das carícias, dos olhares, dos silenciosos bater dos corações, dos defeitos mais bonitos que só você aprecia e ama. 
Quem ama de verdade, cuida, espera, ouve, ajuda, corre atrás, briga e logo abraça. Quem ama, brinca, morde, irrita, chora, pede perdão... não sabe viver sem.
Quem ama espera o tempo necessário, ou abre mão para ver a outra pessoa feliz de qualquer maneira.
Algumas coisas são tão destinadas a ser, que não há quem possa parar, não há quem consiga parar o destino. "

Pra quem não viu ainda, AQUI tem o link do download. Vejam abaixo o trailer.